jusbrasil.com.br
18 de Novembro de 2017
    Adicione tópicos

    Tribunal de Justiça de Pernambuco TJ-PE - Apelação : APL 2563902 PE

    PROCESSUAL PENAL E PENAL - APELAÇÃO CRIMINAL - CRIME DE AMEAÇA - ARTIGO 147, DO CPB - PRELIMINAR DE INÉPCIA DA INICIAL POR AUSÊNCIA DE REPRESENTAÇÃO DA VÍTIMA - NÃO ACOLLHIDA - MATERIALIDADE E AUTORIA DELITIVAS COMPROVADAS - PROVA TESTEMUNHAL COERENTE - CONDENAÇÃO MANTIDA - RECURSO NÃO PROVIDO - DECISÃO UNÂNIME.

    Tribunal de Justiça de Pernambuco
    há 4 anos
    Processo
    APL 2563902 PE
    Orgão Julgador
    1ª Câmara Criminal
    Publicação
    13/03/2014
    Julgamento
    25 de Fevereiro de 2014
    Relator
    Leopoldo de Arruda Raposo

    Ementa

    PROCESSUAL PENAL E PENAL - APELAÇÃO CRIMINAL - CRIME DE AMEAÇA - ARTIGO 147, DO CPB - PRELIMINAR DE INÉPCIA DA INICIAL POR AUSÊNCIA DE REPRESENTAÇÃO DA VÍTIMA - NÃO ACOLLHIDA - MATERIALIDADE E AUTORIA DELITIVAS COMPROVADAS - PROVA TESTEMUNHAL COERENTE - CONDENAÇÃO MANTIDA - RECURSO NÃO PROVIDO - DECISÃO UNÂNIME.

    1. Nos termos do artigo 147 do Código Penal, o crime de ameaça é de ação pública condicionada e como tal, somente se procede mediante representação da vítima ao do seu representante legal.

    2. Para fins de representação, a clara manifestação do ofendido já se mostra suficiente, pois não necessita de qualquer formalidade para atestar a sua validade.

    3. As provas dos autos convergem no sentido de atribuir ao apelante à prática do crime de ameaça, tipificado no artigo 147, caput, do CP, inexistindo divergência entre o que a vítima declarou e o depoimento da testemunhas, o que afasta a possibilidade de absolvição.

    4. Recurso não provido. Decisão unânime.

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.