jusbrasil.com.br
28 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Pernambuco TJ-PE - Apelação: APL 0000415-52.2015.8.17.0860 PE

há 3 anos
Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
1ª Câmara Regional de Caruaru - 2ª Turma
Publicação
26/03/2019
Julgamento
21 de Março de 2019
Relator
Évio Marques da Silva
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-PE_APL_4551837_f4e8c.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

PENAL E PROCESSUAL PENAL. APELAÇÃO. ROUBO. ALEGADA INJUSTIÇA NA APLICAÇÃO DA PENA DECORRENTE DE OMISSÃO QUANTO À PRIMARIEDADE E BONS ANTECEDENTES DO ACUSADO. NÃO VERIFICADA. PENA-BASE FIXADA EM PATAMAR MÍNIMO. INCIDÊNCIA DAS ATENUANTES DA CONFISSÃO ESPONTÂNEA E REPARAÇÃO DO DANO. INAPLICABILIDADE. SÚMULA 231/STJ. PENA PECUNIÁRIA EXARCEBADA. REDUÇÃO EX OFFICIO. APELO DESPROVIDO, À UNANIMIDADE.

1. Não há que se falar em omissão quanto à valoração da primariedade, boa conduta social e bons antecedentes do acusado quando a pena-base é fixada em patamar mínimo;
2. A incidência de circunstâncias atenuantes não pode conduzir à redução da pena abaixo do mínimo legal. Súmula 231/STJ;
3. Considerando que a pena de multa fora fixada em patamar muito superior àquele correspondente e proporcional à pena corporal, redimensiona-se, ex officio a sanção pecuniária, balizando-se no sistema bifásico, em conformidade com as frações de aumento e redução verificadas em cada etapa para a pena corporal;
4. Apelo desprovido, à unanimidade.

Acórdão

APELAÇÃO Nº 000415-52.2015.8.17.0860 (0455183-7) COMARCA DE ORIGEM: Juízo de Direito da Vara Única da Comarca de Jurema/PE APELANTE: Paulo Henrique Almeida de Oliveira APELADO: Ministério Público do Estado de Pernambuco RELATOR: Des. Evio Marques da Silva PROCURADOR DE JUSTIÇA: Alen de Souza Pessoa ÓRGÃO JULGADOR: 1ª Câmara Regional de Caruaru - 2ª Turma EMENTA: PENAL E PROCESSUAL PENAL. APELAÇÃO. ROUBO. ALEGADA INJUSTIÇA NA APLICAÇÃO DA PENA DECORRENTE DE OMISSÃO QUANTO À PRIMARIEDADE E BONS ANTECEDENTES DO ACUSADO. NÃO VERIFICADA. PENA-BASE FIXADA EM PATAMAR MÍNIMO. INCIDÊNCIA DAS ATENUANTES DA CONFISSÃO ESPONTÂNEA E REPARAÇÃO DO DANO. INAPLICABILIDADE. SÚMULA 231/STJ. PENA PECUNIÁRIA EXARCEBADA. REDUÇÃO EX OFFICIO. APELO DESPROVIDO, À UNANIMIDADE. 1. Não há que se falar em omissão quanto à valoração da primariedade, boa conduta social e bons antecedentes do acusado quando a pena-base é fixada em patamar mínimo; 2. A incidência de circunstâncias atenuantes não pode conduzir à redução da pena abaixo do mínimo legal. Súmula 231/STJ; 3. Considerando que a pena de multa fora fixada em patamar muito superior àquele correspondente e proporcional à pena corporal, redimensiona-se, ex officio a sanção pecuniária, balizando-se no sistema bifásico, em conformidade com as frações de aumento e redução verificadas em cada etapa para a pena corporal; 4. Apelo desprovido, à unanimidade. ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos nestes autos, em que figuram como partes as acima referidas, acordam, por unanimidade de votos, os Desembargadores componentes da 2ª Turma da Primeira Câmara Regional de Caruaru do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, em NEGAR PROVIMENTO ao referido recurso, redimensionando-se, ex officio, a pena pecuniária, na conformidade do relatório e votos anexos, que fazem parte do presente julgado. Caruaru, de de 2019. Evio Marques da Silva Desembargador Relator PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO Gabinete Des. Evio Marques da Silva E-mail: gabdes.evio.marques@tjpe.jus.br 2 E4
Disponível em: https://tj-pe.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/690647012/apelacao-apl-4551837-pe

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Mato Grosso
Jurisprudênciahá 7 anos

Tribunal de Justiça do Mato Grosso TJ-MT - Apelação: APL 0002281-17.2014.8.11.0046 19432/2015

Enviar Soluções, Advogado
Notíciashá 3 anos

Direito Penal: STJ reconhece tráfico privilegiado e reduz pena de condenado

Tribunal de Justiça de Pernambuco TJ-PE - Apelação: APL 0000415-52.2015.8.17.0860 PE

Fillipe Matos, Advogado
Modeloshá 10 meses

Recurso de Apelação Criminal

Wesley Caetano, Bacharel em Direito
Artigoshá 7 anos

Da primariedade, da reincidência e dos maus antecedentes

Tribunal de Justiça do Mato Grosso
Jurisprudênciahá 5 anos

Tribunal de Justiça do Mato Grosso TJ-MT - Apelação: APL 0001801-73.2012.8.11.0025 MT